Tudo sobre as Eleições 2018

Candidato Dr. Rosinha 13

Médico, PT

Resultado da Apuração

Candidato ao cargo de Governador no Paraná pelo PT, Dr. Rosinha obteve 463.494 votos totalizados (8,66% dos votos válidos) mas não foi eleito nas Eleições 2018.

Situação: Não foi eleito
Votos: 463.494 (8,66% dos válidos)
Resultado Completo: Governador no Paraná
Resultado por cidades: Votação de Dr. Rosinha por municípios
+ Todos os resultados

Dados do candidato

Nome na urna: Dr. Rosinha
Número: 13
Situação da candidatura: Deferido (Apto)
Fonte: TSE. Atualizado em 13/11/2018 13:30
Vice: Anaterra (PT)
Estado: PARANÁ
Partido: PT - Partido dos Trabalhadores
Coligação: PT
Composição: **

Opiniões do candidato

  • Rever a reforma da Paranaprevidência:

    A favor
    É a favor de rever a reforma da Paranaprevidência, feita pelo governo Beto Richa?
    A favor

    "O que Beto Richa fez condenou o fundo a morrer à mingua. No meu governo, discutirei com os servidores do Estado uma nova legislação para garantir suas aposentadorias."

  • Diminiuir repasse do Executivo a outros poderes:

    Não respondeu
    É a favor de retirar o Fundo de Participação dos Estados (FPE) do cálculo do repasse a outros poderes e órgãos (Legislativo, Judiciário, MP e TCE)? Em 2018, a medida reforçaria o caixa do governo estadual em R$ 466 milhões.
    Não respondeu

    "Hoje o Paraná é o segundo estado do sul e sudeste que mais destina recursos aos outros poderes. E para quê? Para que de tempos em tempo os deputados possam aparecer em uma foto devolvendo um simbólico cheque ao governador? Enquanto isso, faltam recursos para investir em políticas públicas."

  • Congelar salários do funcionalismo:

    Contra
    É a favor de que os funcionários públicos participem do esforço de manter as contas públicas em ordem, com congelamento de salários, em tempos de arrecadação em queda?
    Contra

    "Congelar salários é uma admissão de fracasso para qualquer governo. É possível reajustar os salários dos servidores públicos e manter as contas do Estado em ordem. Os recursos existem."

  • Privatizar estatais (total ou parcialmente):

    Contra
    É a favor de privatizar, total ou parcialmente, estatais como Copel, Sanepar e Compagas?
    Contra

    "As empresas públicas são uma importante ferramenta do governo para induzir o crescimento econômico e o desenvolvimento social do Estado. Elas devem permanecer sob controle da população. Inclusive, no meu governo farei um esforço para retomar as fatias das estatais já negociadas."

  • "Escola Sem Partido" em nível estadual:

    Contra
    É a favor da adoção de iniciativas no estilo "Escola Sem Partido" no ensino estadual?
    Contra

    "A escola é um espaço de livre-pensar e não deve ter amarras. Alunos e professores não podem ser amordaçados. No meu governo, crianças e jovens irão à escola para refletir e não para serem escravizados."

  • Rever aumento de ICMS e IPVA:

    A favor
    É a favor de rever as atuais alíquotas de ICMS e IPVA, que tiveram aumento quando a arrecadação estadual foi afetada pela crise?
    A favor

    "A atual alíquota de ICMS reduz o poder de compra da população e afeta principalmente os mais pobres. O ex-governador Roberto Requião reduziu o imposto para bens de consumo e o Estado não quebrou por isso (curiosamente, quebrou nas mãos de Beto Richa, o taxador-mor). É possível, basta estudar saídas – e ter vontade de governar."

  • Continuar com pedágio no PR:

    Contra
    É a favor de continuar cobrando pedágio no Paraná, concedendo a administração das rodovias, por licitação, à iniciativa privada?
    Contra

    "O Ministério dos Transportes já definiu que, em 2021, a União retomará o controle dessas rodovias. Mas, independente de quem realizar a nova licitação, o importante é que ela seja conduzida com sobriedade. O preço do pedágio no Paraná é um absurdo, esvazia o bolso da população e onera o setor produtivo. Ele pode ser reduzido para menos da metade do que é hoje."

  • Reduzir área da Escarpa Devoniana:

    Contra
    É a favor de discutir, pelo viés de redução, o tamanho da área de preservação ambiental da Escarpa Devoniana?
    Contra

    "A Escarpa Devoniana é um ecossistema único e deve ser preservado. A devastação dessa área é uma pauta que só interessa aos aliados de Beto Richa."

  • Faixa de Infraestrutura no litoral:

    A favor
    É a favor da construção da Faixa de Infraestrutura no Litoral do Paraná?
    A favor

    "Ninguém pode ser contra o estímulo ao desenvolvimento de uma região. Agora, é preciso avaliar de que maneira isso será feito. Eu sou favorável que a Faixa seja financiada pela iniciativa privada, sob regime de concessão pública."

  • Nova ferrovia ligando o PR ao MS:

    A favor
    É a favor de uma nova ferrovia, ligando Dourados (MS) ao Porto de Paranaguá (PR), aproveitando um trecho já operado pela Ferroeste?
    A favor

    "O modal ferroviário é o mais adequado para o transporte de cargas. Ele é barato e funcional. No entanto, não se pode enganar a população: o Estado não tem dinheiro para financiar uma malha ferroviária de porte. É preciso que a iniciativa privada participe disso."

Santinho Dr. Rosinha 13 (PT) Governador | Paraná | Eleições 2018
Compartilhe este candidato

Atualizado em 13/11/2018 13:30 com dados do TSE. Encontrou alguma informação incorreta? Veja aqui como proceder.

Últimas notícias sobre Dr. Rosinha

Últimos Gráficos: Paraná

Veja quem foi eleito no Paraná e os resultados das eleições 2018 em dados, mapas e gráficos:

+ Todos os gráficos

Programa de governo do candidato Dr. Rosinha

O plano de governo de Dr. Rosinha (PT) tem 75 páginas e aborda algumas premissas estratégicas como desenvolvimento regional, participação democrática e investimentos em saúde, educação e tecnologia.

Rosinha_Plano_de_governo.pdf
Veja o programa de todos os candidatos

Propostas do candidato Dr. Rosinha

Veja o que pensa Dr. Rosinha, candidato do PT a Governador nas Eleições 2018, em áreas como saúde, economia, educação e segurança

  • Educação

    1. 1. Aprovar, com a urgência devida e ampla e participação das entidades que representam a comunidade educacional, uma nova Lei do Sistema Estadual de Educação, a atual data de 1964, e assim aperfeiçoar o regime de colaboração entre os diferentes entes federados e seus sistemas de ensino, ampliando as formas de colaboração que ofereça as condições necessárias no financiamento educacional na ampliação e manutenção com qualidade de vagas na Educação Infantil, no Ensino Fundamental e no Médio, no aumento e melhoria da infraestrutura escolar, ou ainda, na valorização profissional. 2. Ampliar a Educação em Tempo Integral para 50% das escolas, no mínimo, e 25% dos alunos da rede estadual de ensino, nos próximos dez anos, implantando um currículo integrado inovador associando educação profissional e atividades esportivas e culturais. 3. Retomar o Programa de Desenvolvimento Educacional (PDE), para professores(as), bem como estabelecer parcerias com a rede estadual de Universidades Públicas para a oferta de cursos superiores tecnológicos para os(as) funcionários(as) da educação e manutenção do Pró-Funcionário, assegurando o tempo necessário para a formação. Qualificar a articulação entre as universidades e a rede de educação estadual, fazendo das instituições de ensino superior parte integrante desse processo. Os mestrados e doutorados que os trabalhadores fizerem serão reconhecidos para avanço na carreira. 4. Apoiar a implantação da Educação Infantil em todos os municípios do Estado do Paraná com a ampliação do número de vagas nos Centros Municipais de Educação Infantil nos municípios com maior demanda. 5. Reorganização da oferta de EJA atendendo as necessidades dos sujeitos envolvidos no processo de ensino-aprendizagem, com a progressiva redução do analfabetismo de jovens e adultos e, quando possível, articulada com a educação profissional.
  • Estrutura de governo

    1. 1. Estabelecer política continuada nos quatro anos de governo visando recuperar as perdas salariais, ocorridas na última gestão, respeitando a legislação vigente e o orçamento do Estado. 2. Fortalecer as políticas públicas garantindo concursos públicos periódicos e a substituição automática das aposentadorias, exonerações e recuperação da demanda reprimida de pessoal durante os quatro anos de governo, condicionados aos recursos orçamentários e financeiros disponíveis. 3. Institucionalizar a prática das mesas de diálogo em situações de conflito para garantir a melhor forma de resolver as divergências dentro do ambiente democrático, 4. Estruturar um escritório de prestação de serviços aos municípios para a elaboração de projetos e programas com a finalidade de captar recursos no âmbito estadual, federal e internacional.
  • Programas Sociais

    1. 1. Implementar ações afirmativas no serviço público do estado para corrigir as desigualdades raciais ainda fortemente presentes no mundo de trabalho. 2. Criação da Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres, com o papel de elaborar, coordenar e articular políticas públicas para as mulheres no conjunto do governo, garantindo a transversalidade do tema em toda a administração pública. 3. Assegurar a paridade no preenchimento de cargos em comissão na administração pública estadual. 4. Fomentar cursos de educação profissional e tecnológica, de forma gratuita; que possibilite aos jovens o direito à profissionalização, ao trabalho e à renda. 5. Estabelecer a obrigatoriedade de compra direta de produtos oriundos da agricultura familiar, nos Órgãos Governamentais como escolas estaduais, universidades, Polícia Militar, casa de detenção entre outros. 6. Instituir o Fundo de Terras do Estado do Paraná para financiar programas de reordenação fundiária com foco nas comunidades tradicionais.
  • Saúde

    1. 1. Implementar programa de Economia Para Saúde: implantando centro de custos, revendo e inovando as formas de pagamento para o setor privado: por cobertura, pacote de serviços e metas entre outros. 2. Vamos estabelecer o maior programa de informatização da Saúde da história do Paraná. Faremos isso com nossos próprios recursos, utilizando o conhecimento dos técnicos da CELEPAR e da COPEL/Telecom. Com isso, todas as unidades que fazem parte da rede do SUS estarão interligadas em tempo real com as nossas Centrais de Regulação. 3. Rever a distribuição e os limites das atuais Regionais de Saúde – criar regiões sanitárias dotadas de serviços e equipamentos que as tornem autossuficientes na maioria dos serviços, revendo e redefinindo os fluxos e referenciais dos pacientes, estabelecendo um novo patamar de colaboração e cooperação com os Hospitais Universitários, os Hospitais Regionais e os Consórcios de Saúde.

Últimas Pesquisas com Dr. Rosinha

+ Todas as pesquisas

Últimas Pesquisas: Paraná

PUBLICIDADE