Tudo sobre as Eleições 2018

Candidato Geraldo Alckmin 45

Médico, PSDB

Resultado da Apuração

Candidato ao cargo de Presidente do Brasil pelo PSDB, Geraldo Alckmin obteve 5.096.349 votos totalizados (4,76% dos votos válidos) mas não foi eleito nas Eleições 2018.

Situação: Não foi eleito
Votos: 5.096.349 (4,76% dos válidos)
Resultado Completo: Presidente do Brasil
Resultado por estados:
+ Todos os resultados

Dados do candidato

Nome na urna: Geraldo Alckmin
Número: 45
Situação da candidatura: Deferido (Apto)
Fonte: TSE. Atualizado em 13/11/2018 13:30
Vice: Ana Amélia (PP)
Estado: BRASIL
Partido: PSDB - Partido da Social Democracia Brasileira
Coligação: PARA UNIR O BRASIL
Composição: PSDB / PTB / PP / PR / DEM / SOLIDARIEDADE / PPS / PRB / PSD
Mapa eleitoral: Presidente por estados | PR | Resultados | Eleições 2018 | Geraldo Alckmin (PSDB) Veja o mapa de resultados do primeiro turno dos demais candidatos aqui
Santinho Geraldo Alckmin 45 (PSDB) Presidente | Brasil | Eleições 2018
Compartilhe este candidato

Atualizado em 13/11/2018 13:30 com dados do TSE. Encontrou alguma informação incorreta? Veja aqui como proceder.

Últimas notícias sobre Geraldo Alckmin

Últimos Gráficos: Presidente

+ Todos os gráficos

Programa de governo do candidato Geraldo Alckmin

O programa de governo de Geraldo Alckmin (PSDB) traz as diretrizes gerais de trabalho do tucano ao longo de 9 páginas. Dividido em três eixos -- Brasil da Indignação, Brasil da Solidariedade e Brasil da Esperança --, Alckmin propõe tolerância zero com a corrupção, reformas (política e da Previdência), o combate ao crime organizado, priorização da primeira infância e abertura da economia para atrair investimentos.

proposta_PSDB.pdf
Veja o programa de todos os candidatos

Propostas do candidato Geraldo Alckmin

Veja o que pensa Geraldo Alckmin, candidato do PSDB a Presidente nas Eleições 2018, em áreas como saúde, economia, educação e segurança

  • Corrupção

    1. Tolerância zero com a corrupção
    2. Criar mecanismos de transparência para que o cidadão possa acompanhar a execução das políticas públicas e opinar sobre elas
  • Cultura

    1. Reconheceremos as diversas manifestações da cultura brasileira em seu valor intrínseco, como ferramenta de projeção do Brasil e como parte da política de desenvolvimento econômico
  • Economia

    1. Defende a criação do IVA com alíquota única cobrado no destino. O tributo substituiria uma série de impostos, a partir da proposta do tucano, como o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), o Imposto Sobre Serviços (ISS), o Programa de Integração Social (PIS), a Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins) e o Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI).
    2. Defende a necessidade de reformas como desburocratização, modernização e abertura da economia. Defende uma agenda de competitividade.
    3. Promete zerar o déficit público em menos de dois anos.
    4. Dobrar a renda da população depois de um tempo pré-determinado, ainda a ser definido.
    5. Corrigir o FGTS pela Taxa de Longo Prazo (TLP), para garantir ganhos reais acima da inflação
    6. Privatizar estatais. Diz que a privatização é a peça-chave do programa de governo
    7. Não vai privatizar Petrobras nem o Banco do Brasil.
    8. Manter o teto de gastos.
    9. Promete uma reforma tributária para simplificar o sistema tributário. Promete transformar os impostos IPI, ISS ICMS, PIS e COFINS em um único imposto (IVA). Promete que não vai aumentar a carga tributária, e sim reduzir despesas e fazer a economia crescer.
    10. Defende o papel regulador e fiscalizador do Estado.
    11. Defende a reforma Trabalhista realizada pelo atual governo, mas promete aperfeiçoamentos pontuais. Como exemplo, usa o caso de mulheres grávidas em ambientes insalubres.
    12. Criar e desenvolver o ‘Projeto Cidadão’: menos regras, menos certidões, mais confiança na idoneidade dos cidadãos e punição rigorosa para quem fraudar
    13. Descentralizar o poder e dar mais autonomia para estados e municípios
    14. Priorizaremos políticas que permitam às regiões Norte e Nordeste desenvolver plenamente as suas potencialidades em áreas como energias renováveis, turismo, industria, agricultura e economia criativa
    15. Abriremos a economia e faremos com que o comércio exterior represente 50% do PIB. isso é vital para retomarmos a agenda de competitividade do pais
    16. Transformaremos o Brasil no país mais atrativo para empreender e investir na América Latina
    17. Usaremos a nossa diplomacia para firmar acordos comerciais que nos ajudem a expandir os mercados brasileiros no exterior e a reinserir o país na economia global
    18. Promoveremos o desenvolvimento da indústria 4.0, da economia criativa e da indústria do conhecimento, fomentando o empreendedorismo em áreas de inovação, da cultura, do turismo e, especialmente, em áreas onde já somos líderes, como a agroindústria
    19. A liderança do Brasil na agricultura será reforçada pela transformação do Plano Safra em um plano plurianual para dar previsibilidade às regras da política agrícola, pela garantia da paz e da segurança jurídica no campo e pela consolidação dos programas de seguro agrícola e rural
  • Educação

    1. Apoio à reforma do ensino médio feita pelo governo Michel Temer.
    2. Ganhar 50 pontos no ranking do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa), que afere o desempenho de estudantes em Língua Portuguesa, Matemática e Ciências.
    3. A revolução na educação básica requer um sério investimento na formação e qualificação dos professores. Vamos transformar a carreira do professor numa das mais prestigiadas e desejadas pelos nossos jovens
    4. Garantir que todas as crianças estejam plenamente alfabetizadas até 2027
    5. Fortaleceremos o ensino técnico e tecnológico, qualificando os jovens para atua na nova economia
    6. Vamos estimular as parcerias entre universidades, empresas e empreendedores para transformar a pesquisa, a ciência a tecnologia e o conhecimento aplicado, em vetores do aumento de produtividade e da competitividade do Brasil
  • Estrutura de governo

    1. Promete diminuir o tamanho do Estado, através da redução de custos.
    2. Combater o desperdício, reduzindo o número de ministérios e cargos públicos e cortando despesas do Estado, bem como mordomias e privilégios
    3. Estabelecer uma cultura de acompanhamento e avaliação dos resultados de todas as políticas públicas implementadas pelo Estado
  • Infraestrutura

    1. Vamos dar prioridade aos investimentos em infraestrutura, em parceria com a iniciativa privada, como fator estratégico para aumento da competitividade da economia brasileira
  • Meio Ambiente

    1. Os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), servirão como referências no relacionamento externo brasileiro. A gestão da Amazônia, bioma compartilhado com nações amigas, receberá especial atenção. O meio ambiente e o desenvolvimento sustentável são grandes ativos do Brasil. Perseguiremos com afinco o cumprimento das metas assumidas no Acordo de Paris
    2. O Brasil vai crescer de forma sustentável. Somos a principal nação do mundo para liderar a economia verde, conciliando desenvolvimento com preservação. Por isso, seremos firmes e técnicos na questão ambiental, evitando a politização e a visão de curto prazo que pautaram os debates ambientais
  • Política Externa

    1. Manter a política externa do governo Michel Temer.
    2. Apostar na Aliança do Pacífico e na possibilidade de o Brasil ingressar no futuro na Parceria Transpacífico (TPP).
    3. Nas Relações Exteriores, o Brasil vai defender vigorosamente os valores que prezamos internamente, como a democracia e os direitos humanos, em especial na América do Sul
  • Previdência

    1. Prometendo apresentar uma reforma da Previdência que iguale os trabalhadores dos setores público e privado, Alckmin garante que os militares não ficariam de fora de uma reforma apresentada em um eventual governo, mas que a proposta para as Forças Armadas precisa ser discutida de forma separada.
    2. Defende um regime único de Previdência Social para todos os setores, com aposentadoria complementar proporcional a capitalização individual do trabalhador. Promete deixar as Forças Armadas de fora do regime único, mas garante que fará alterações no sistema atual.
    3. Considera inviável o sistema de capitalização
  • Programas Sociais

    1. Vamos dar prioridade à primeira infância. Promoveremos a integração de programas sociais, de saúde e educação, do período pré-natal até os seis anos de idade, para que nossas crianças possam ter, de fato, igualdade de oportunidades
    2. Vamos incrementar o programa Bolsa Família, aumentando os benefícios para os mais necessitados
    3. Adotaremos políticas afirmativas para as populações negra e indígena, garantindo a igualdade de oportunidades
    4. Vamos zelar pelo cumprimento dos dispositivos da Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência e promover sua regulamentação
    5. Oferecer proteção especial para o idoso, mediante programa de combate aos maus tratos, como também de acesso à moradia, educação e cursos profissionalizantes
  • Reforma Política

    1. Defende o voto distrital ou distrital misto, o fim das coligações proporcionais, cláusula de barreira, redução no número de senadores de três para dois por Estado e diminuição do número de deputados federais e estaduais.
  • Saúde

    1. Cobrar da seguradora de saúde o atendimento feito no SUS aos segurados.
    2. A digitalização de dados, a implantação de um cadastro único de todos os usuários do SUS e a criação de um prontuário eletrônico com o histórico médico de cada paciente, são passos fundamentais para melhorar a qualidade do atendimento na saúde e combater desperdícios
    3. Vamos ampliar o Programa Saúde da Família e incorporar a ele mais especialidades
    4. Criaremos um programa de credenciamento de ambulatórios e hospitais “amigos do idoso”
    5. Vamos fomentar ações voltadas à prevenção da gravidez precoce, adotando estratégias educativas de sensibilização de adolescentes e apoio integral no caso de gestação
  • Segurança Pública

    1. Defende a facilitação do porte de arma em área rural.
    2. Aumentar o tempo de internação do menor que cometer crime hediondo, de três para oito anos, e aumentar a pena para adultos que usem menores de idade em crimes.
    3. Criar metas nacionais para elucidação e redução de homicídios com regras nacionais para a integração das polícias militar, civil e técnico-científica.
    4. Defende o enfrentamento ao tráfico de drogas, tráfico de armas, contrabando e lavagem de dinheiro. Para isso, vai criar uma Agência Nacional de Inteligência para unir as inteligências das Forças Armadas, da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal, dos Estados e a criar a Guarda Nacional.
    5. Promete a redução da letalidade policial, através do combate ao tráfico de armas.
    6. Promete ações de diplomacia com países vizinhos para o enfrentamento do tráfico de drogas e de armas. Propõe uma ação latino-americana para combate à criminalidade.
    7. Defende ações integradas entre Governo Federal, Estaduais e Municipais para prevenção à criminalidade, inclusive com repasse de recursos.
    8. Reduzir o número de homicídios, engajando estados e municípios para reduzir a taxa de homicídios para, pelo menos, 20/100 mil habitantes
    9. Combater o crime organizado e o tráfico de armas e drogas com a integração da inteligência de todas as polícias
    10. Criar a Guarda Nacional como polícia militar federal apta a atuar em todo o território nacional
    11. Apoiar uma ampla revisão da Lei de Execução Penal para tornar mais difícil a progressão de penas para os infratores que cometeram crimes violentos e que tenham envolvimento com o crime organizado
    12. Atuaremos na prevenção primária e secundária ao crime nas áreas mais violentas do país, com atenção especial aos jovens, que são sua maior vítima
    13. Vamos estabelecer um pacto nacional para a redução de violência contra idosos, mulheres e LGBTI e incentivar a criação de redes não-governamentais de apoio ao atendimento de vítimas de violência racial e contra tráfico sexual e de crianças

Geraldo Alckmin nas pesquisas

Mapa de intenção de votos do candidato Geraldo Alckmin por estado, segundo pesquisa IBOPE de agosto de 2018



Veja o mapa dos demais candidatos aqui



Interaja com o gráfico: use as setas para alterar o instituto de pesquisa



Compare as pesquisas Datafolha, Ibope e de outros institutos com a intenção de voto para Lula, Bolsonaro, Alckmin e todos os candidatos a presidente nas Eleições 2018:

Ver todas as pesquisas

Opiniões

A candidatura

Publicamos edital, eu fui o único inscrito e, portanto, habemus candidato

Em entrevista em Washington (EUA), 06/03/2018

Não pode ter uma credencial melhor do que ter sido eleito por três vezes. (...) Há um esgotamento da política tradicional. Mas o que é o novo? É a idade? É não ter experiência nenhuma? O novo, no Brasil, é ter coragem de enfrentar as corporações.

Em entrevista em Washington (EUA), 06/03/2018

Aécio Neves

Eu reconheço o bom trabalho do Aécio em Minas Gerais, como governador. Cabe a ele decidir se vai ser candidato

Evitando responder sobre receber o senador em seu palanque, 06/03/2018

Últimas Pesquisas: Brasil

PUBLICIDADE