Ranking dos políticos

O Ranking dos Políticos dá notas ao trabalho parlamentar e, a partir disso, classifica a qualidade do trabalho de deputados e senadores. Feito por uma organização apartidária com financiamento privado, o ranking tem como objetivo combater privilégios, desperdícios e a corrupção.

Os dados foram levantados e publicados pelo Ranking dos Políticos. Mais informações: http://www.politicos.org.br/

Quais são os critérios para um político ganhar ou perder pontos?

Presença nas sessões:

  • A cada 10% acima da média de faltas: - 10 pontos
  • A cada 10% abaixo da média de faltas: + 10 pontos
  • A pontuação para algum ano específico será anualizada, dividindo-se a nota pelo número de ano decorridos no mandato.

Privilégios:

  • A cada 10% acima da média de gastos: - 10 pontos
  • A cada 10% abaixo da média de gastos: + 10 pontos
  • A pontuação para algum ano específico será anualizada, dividindo-se a nota pelo número de ano decorridos no mandato.

Processos Judiciais:

  • Cada processo judicial: - 10 pontos
  • Cada acusação grave: - 10 pontos
  • Processos graves com condenação: Pesa o triplo

Qualidade Legislativa:

Nosso Conselho de Avaliação de Leis pontua as leis que consideramos mais importantes de - 30 a + 30 levando em consideração principalmente o combate à corrupção, aos privilégios e ao desperdício de recursos públicos.

Outros:

Formação:

+ 5 para formação universitária.

Filiação Partidária:
  • 1 partido: + 10
  • 2 partidos: 0
  • 3 partidos: - 10
  • 4 partidos: - 20
  • 5 partidos: - 30
Extras:

As pontuações extras são fruto de alguma iniciativa relevante não prevista nos demais critérios. Por exemplo, parlamentares que assinam bons projetos, mesmo que não consigam o mínimo possível de assinaturas para serem discutidos. Da mesma forma, os parlamentares podem perder pontos por conta de algum fato importante que não se enquadre nos critérios.